Massagem terapêutica não é Relaxamento

Massagem é uma terapia manual. Nem todas as massagens são terapêuticas.

Temos Tui Na, Tailandesa, miofascial só para dar alguns exemplos, em que as técnicas administradas vão ao encontro de um tratamento.
A planificação e sequencia de técnicas dependem de uma queixa, de sinais e sintomas. O protocolo usado não é igual para todas as pessoas, e muda com as sessões ao mesmo tempo que a condição vai melhorando ou mudando.

Dito isto, quando alguém chega ao consultório, para uma massagem e diz que não tem nada e só quer relaxar…

Aqui é que as opiniões divergem. E confesso que estrou a escrever este artigo para dar a minha opinião a um post que li.

Vou primeiro divagar dando alguns exemplos.

Photo by Malte Luk on Pexels.com

Se eu tiver um problema com o meu carro, por exemplo, não pega…
Imaginem que chego ao mecânico e digo:
“O carro não pega, deve ser a bateria, mude a bateria por favor.”
Ele faz o que lhe pedi. Faz um trabalho impecável. Nem um arranhão deixa nos parafusos, muita atenção à desmontagem e remontagem de toda a estrutura.
Tudo óptimo.
Giro a chave e o carro não pega.
“-Mas??? O carro não pega?”
“- Fiz o que o senhor pediu. Ainda está a reclamar?”
Então… Eu espero que o mecânico tenha mais conhecimento que eu na sua área profissional.
Um sintoma para mim tem um significado e expresso verbalmente o melhor que sei e consigo.
Ele tem obrigação de perceber do assunto mais do que eu.

Photo by Pixabay on Pexels.com

Quando vou a uma loja à procura de alguma coisa em que esteja a trabalhar, digamos, um projecto “Do it yourself”.
Imaginemos que preciso de uma lixa.
O funcionário pergunta-me:
“Que lixa precisa”
“sei lá… nem sei que tipos de lixa existem..”
Vou gostar muito mais de um funcionário que me pergunte qual será o propósito, e que me mostre a melhor opção para a tarefa. Ao contrário de um funcionário que me dê uma lixa qualquer…

Photo by cottonbro studio on Pexels.com

Voltando à questão deste post:


Quando alguma pessoa me diz que: “não tem nada só quer relaxar”, essa pessoa já me está a dizer muita coisa.
Está me a dizer que tem stress e que tem tensões.
Cabe-me a mim encontrar onde no corpo dessa pessoas as tensões se manifestam, e trabalhar nessas tensões e resolver a questão do meu paciente.

Existem pessoas que ou não têm consciência corporal ou que não sabem como verbalizar o que sentem (quer física quer emocionalmente).

O tratamento não é só a capacidade de executar as técnicas na perfeição, mas também a competência de interpretar os sinais e sintomas e associa-los à descrição subjectiva que a pessoa relata. Por outras palavras: fazer um bom diagnóstico é super importante.

“Mas há pessoas que dizem que fazem massagem Tui Na de relaxamento.”
“Mas há pessoas que fazem Tailandesa de relaxamento”

Sim, é verdade. Mas normalmente são pessoas que não aprofundaram como poderiam essas terapias ou que têm outras razões para fazer uma terapia mais suave.

(Não vou desenvolver agora essas razões, mas por exemplo há muitas pessoas que não estão confortáveis com qualquer tipo de toque)

Resumindo e falando na primeira pessoa:
A massagem que faço não é relaxante, mas o relaxamento é uma consequência do tratamento.

Se este artigo foi útil:

  • por favor partilhe
  • faça um donativo se quiser apoiar este conteúdo

Por Revolut https://pay.revolut.com/profile/joaog0wjm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: